Porque “Humanizado” é melhor que “usável”

novembro 15, 2006

Muitas pessoas chamam um bom programa/sistema de “usável”. Mas o que isto significa?

Literalmente, algo usável é algo que pode se usar. Chamar uma interface de “usável” é como chamar comida de “comível”. Falando desse modo, não se diz muito sobre a interface (ou comida) em questão.

Uma pequena modificação no termo pode nos ajudar. Chamar algo de “muito usável” , por exemplo, nos dá um pouco mais de informação: Pode significar que algo é conveniente ao uso. Mas quem realmente sabe o que isto significa? Poucas pessoas tentaram definir isto.

Jakob Nielsen fala que usabilidade é “um atributo de qualidade que define quão fácil uma interface é de se usar” e divide o conceito em outros cinco componentes. Contudo, nenhuma delas mede se a interface faz o que os usuários necessitam que ela faça, e é possível constatar interfaces ruins que satisfazem os cinco componentes. Joel Spolsky, por outro lado fala que algo é usável se comporta-se “exatamente como esperado”. Com certeza o que significa “esperado” pode ser discutido. Eu posso esperar que os itens na minha área de transferência serão perdidos se eu selecionar “Copiar” do menu “Editar” das minhas aplicações, mas isso não significa que a destruição de meus dados seja algo bom.

Há quem tente evitar as palavras “usável” ou “usabilidade” porque elas podem ser confusas e não ter significado suficiente.

Por isso eles utilizam outro termo, com uma definição clara. “Que não requer modificações, que engloba tudo”. É chamada humanizado.

Uma interface é humana se ela corresponde às necessidades humanas, e se ela considera os erros humanos.

É simples: Se sempre que você usar uma interface ela corresponder às suas necessidades considerando suas falhas, então ela é uma boa interface. Uma interface que funciona. Naturalmente isto implica em saber o que são suas necessidades e suas falhas. Mas essas definições não são criadas sem base: Esses conceitos são definidos e catalogados em um ramo da ciência chamado Psicologia Cognitiva, que está por perto há 50 anos, e é de onde vem essa filosofia.

Sempre que você se sentir frustrado com uma interface, lembre-se da definição de “humanizado” e você poderá localizar exatamente por que você está frustrado, com o que, e por que está frustração não é sua culpa. Naturalmente a maioria das pessoas não pode dizer que a maioria das interfaces que usa são humanizadas: Eu sei que não posso. Isso acontece porque a criação de algo humanizado é muito mais difícil que algo usável.

O que quer que isso signifique.

– Gostei muito dessa “filosofia” e no próximo artigo farei comentários a respeito…

// Não, essa filosofia não é minha. Apenas tive o trabalho de traduzir, adaptar e entender (esse último muito mais difícil, com certeza) o texto que explica tudo isso, do Blog Humanized, e o texto é Why “humane” is better word than “usable”

That’s All😀

7 Respostas to “Porque “Humanizado” é melhor que “usável””

  1. porque não tem versão para impressão ?

    gosto mto do seu blof, por favor pode colocar versão para impressão ?

  2. rochester said

    Olá,

    nem sabia desse problema cara, por ser um dominio no wordpress eu acho q tem esse ganlho, mas vo entrar em contato com eles pra saber mais a respeito, afinal isso é algo bem ruim… =/

    e valeu pelo toque cara ^^

    []’s

  3. Gostei do artigo. Me incomodo muito com termos que são utilizados sem pensar. Alguns acham esta preocupação perda de tempo, mas classificando e nomeando bem um assunto, pode-se evitar muitas confusões. Por que não ser mais intuitivo e mais fiel aos significados ?
    []’s

  4. rochester said

    ^^ é isso aê… mas ainda há muito o que se ver sobre uma “mudança de termo”, por questão de usabilidade (ou humanização? :D), pois tem gente que já está acostumado com esse termo e tal…
    😄

  5. […] Não estou dizendo para você olhar feio e corrigir seu cliente se ele te perguntar se você faz site. Ele não tem obrigação (nem interesse) de saber isso. Mas o profissional deve ter (ao menos um pouco de) interesse nisso. Acho que o Alessandro foi muito feliz em seu comentário sobre a utilização do termo “Humanizado” : […] Alguns acham esta preocupação perda de tempo, mas classificando e nomeando bem um assunto, pode-se evitar muitas confusões. Por que não ser mais intuitivo e mais fiel aos significados ? […] […]

  6. […] Defendendo o termo Humanizado Quando algo corresponde às expectativas, possibilita que o usuário alcance seu objetivo, considera suas falhas (as prevê, e põe algo para o usuário se apoiar e conseguir entender o que está acontecendo, por que aconteceu esse erro, por que ele foi acabou caindo nesse local do site…), então é considerado algo humanizado, pois para fazer tudo isso é preciso que se conheça as necessidades do usuário, seus objetivos e suas possíveis falhas. […]

  7. Denise M. N said

    Acho que o termo “humanizado” entra no quesito “interfaces inteligentes”, devemos aqui verificar s etodas as interfaces podem ser medidas da mesma forma. Por exemplo um site de esportes, não terá os mesmos critérios de avaliação que um site da receita federal. Os usuários são diferentes! Então quando se fala que um site correpondeu aos 5 requisitos básicos de usabilidade de Nielsen, deve se verificar se a conclusão que você chegou foi baseada nos mesmos parametros de avaliação… resumindo acho que o termo USABILIDADE engloba o que todos queremos e eu considero como principal facilidade de uso que resulta na satisfação do usuário que resulta em produtividade….

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: